“Avenida Brasil” e a consolidação de um sujeito


Ao assistir aos capítulos desta reta final de “Avenida Brasil”, não restam muitas dúvidas quanto a uma conclusão – compartilhada muito provavelmente pela grande maioria das pessoas: esta novela consolida João Emanuel Carneiro (JEC) como o maior autor de novelas da atualidade.

Olhando o histórico deste rapaz, nota-se fácil que esse último trabalho, o de Carminha e cia., foi somente a cartada final – de um total de quatro novelas apenas – para ele se consolidar no topo de uma lista muito bem freqüentada por vários mitos de nossa teledramaturgia, como Aguinaldo Silva, Manoel Carlos, Gloria Perez e Silvio de Abreu.

“Da Cor do Pecado” foi a primeira novela de JEC e, logo de cara, a maior audiência do horário das 19h desde 1994. Uma estreia e tanto. Depois, veio o seu segundo trabalho. Ele assinou “Cobras e Lagartos” e a colocou como a segunda novela mais assistida deste século e uma das mais vistas da história da Globo no horário. Com esses dois trabalhos, o autor foi promovido ao horário das 21h da emissora e não fez feio.

Em 2008, um ano marcado pela total ascensão da Record e queda notável de audiência dos folhetins da Globo, estreou no horário nobre com “A Favorita” e não tomou conhecimento do panorama que assombrava o canal da família Marinho. A novela de Flora e Donatena deixou sua marca na história: sua última semana marcou média de 50,5 pontos, algo visto como inalcançável nos tempos de hoje.

Inalcançável não para João Emanuel Carneiro. “Avenida Brasil” cravou, na última segunda-feira (08), incríveis 48 pontos de média com 52 de pico. Para se ter uma ideia do que isso significa atualmente, sua antecessora “Fina Estampa” não conseguiu esta audiência em dia algum de sua última semana.

Nesta mesma segunda-feira, quando foi ao ar o capítulo 169 de “Avenida Brasil”, onde a vilã Carminha foi desmascarada, formou-se rampa de carga, termo técnico usado para explicar a alta súbita de energia. O consumo saiu, do início ao final do capítulo, de 65 mil MW para 69 mil MW, um salto equivale ao dobro da geração de energia das duas usinas nucleares de Angra dos Reis (RJ). Dá pra imaginar o que isso significa? Significa que Carminha pode ser responsável por um apagão em território nacional, segundo a colunista Flavia Oliveira, de “O Globo”.

Com tudo isso, é inevitável a análise: João Emanuel Carneiro foi a maior descoberta da Globo nas últimas décadas, se tornou, com esta novela, o maior autor de telenovelas do Brasil, e deixará “Avenida Brasil” no rol das novelas cujo brasileiro jamais esquecerá.

Além disso, ele nivelou por cima – como há muito tempo alguém não fazia – o conceito de uma boa telenovela. Agora, qualquer outra será vista com outros olhos.

NT

Sobre pdtvaudiencia

você sempre mais informado

Publicado em outubro 12, 2012, em Globo e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: