Já recebi propostas interessantes da concorrência, diz Britto Jr.


https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121017123928.jpg
Apresentador de “A Fazenda” e agora do “Programa da Tarde”, Britto Jr. se destaca como um dos maiores apresentadores da TV Record.
Numa entrevista exclusiva ao repórter Breno Cunha, do NaTelinha, Britto falou sobre o convite do canal para comandar a nova atração diária, da parceria com Ana Hickmann, propostas de outras emissoras e muito mais.
“Fiquei muito contente com a decisão da Record em investir nas tardes, descobrir afinal de contas qual é o perfil de quem fica vendo TV neste período”, disse o apresentador sobre a proposta de estar à frente do “Programa da Tarde”.
Ele falou ainda sobre o assédio de algumas emissoras em seu trabalho, mas Britto garante que não pensa em sair da Record. “Não posso negar que a emissora tem me dado espaço e condições para evoluir no meu trabalho e o reconhecimento por parte do mercado é natural”, comentou.
Confira na íntegra essa conversa:
NaTelinha – Como você reagiu ao convite da Record para apresentar o “Programa da Tarde”? 
 
Britto Jr. – Eu já vinha há dois anos manifestando o meu interesse em um programa neste horário. Fiquei muito contente com a decisão da Record em investir nas tardes, descobrir afinal de contas qual é o perfil de quem fica vendo TV neste período.
Tenho confiança de que eu e a Ana, com a força da equipe do diretor Vildomar Batista vamos fazer do “Programa da Tarde” um novo sucesso. É um desafio que pretendemos vencer.
NT – Muita gente diz que você tem uma desenvoltura melhor quando está à frente de programas diários, como o “Programa da Tarde” e o “Hoje em Dia”. O que você acha desses comentários? 
 
BJ – Acho que não se pode comparar alhos com bugalhos. Um reality show exige qualidades e desempenho totalmente diferentes. Na Fazenda, o assunto é sempre o jogo e as atenções estão voltadas para os participantes. Sempre me foi muito bem explicado o papel discreto que eu deveria ter no comando da Fazenda, que é preciso tomar cuidado com o que se fala para o público e diretamente aos participantes.
Eles, lá dentro, estão vivendo uma realidade paralela e o apresentador é o único elo entre os peões e a vida real. Por outro lado, na condição de apresentador do programa, jamais eu poderia influenciar nas decisões do público, tenho que ser neutro.
Respeitando estas regras básicas, desenvolvo o meu trabalho de apresentação do reality, de que gosto muito. Lembro aos leitores doNa Telinha, que outros realities estão no ar, até em outras emissoras, e na maioria deles o desempenho dos apresentadores também se mantém discreto. O motivo é exatamente este que estou explicando: Em reality show quem deve brilhar são os participantes, não o apresentador.
NT – E o que muda num programa como o “Programa da Tarde”?
 
BJ – Já no “Programa da Tarde”, que é uma revista eletrônica, a pegada é completamente diferente: Eu improviso o tempo todo, tenho que me manter informado sobre vários assuntos e faço parceria com a Ana e os demais colaboradores.
O que tem a ver um programa com o outro? Simples, a versatilidade de quem comanda. E é nisso que eu acredito.
NT – Por falar nisso, quais são os maiores desafios de estar apresentando um programa ao vivo e diário? 
 
BJ – É o tipo do desafio de que eu gosto. Só me dá prazer. Falar de tudo, dar opiniões, entrevistar, brincar com o telespectador, enfim, todas as coisas que eu curto na TV. Agora, veja bem, são 3 horas a fio, todos os dias. Além de inspiração é preciso ter também transpiração. Mas eu me divirto muito!
NT – Para você, o “Programa da Tarde” já mostrou a que veio? 
 
BJ – O “Programa da Tarde” ainda tem um longo caminho a percorrer até encontrar sua cara definitiva e, sobretudo, seu público. O saldo do primeiro mês é positivo, mas esse público ainda tem que ser melhor decifrado. Nós temos a confiança e o fôlego para chegar lá e, gradualmente, sem atropelos e com muita calma, já estamos chegando.
NT – Como foi voltar a estar do lado de Ana Hickmann novamente, já que vocês já trabalharam juntos no “Hoje em Dia” e em “O Jogador”? 
 
BJ – Foi e está sendo um prazer. Eu adoro trabalhar ao lado da minha amiga e talentosa Ana Hickmann. É uma dupla que se entende. Ela levanta e eu corto e, muitas vezes, a gente troca de papel, ou seja, eu levanto pra ela cortar.
NT – Por que essa parceria dá tão certo, na sua opinião?
 
BJ – Porque eu e Ana não competimos um com o outro, pelo contrário, a gente soma os nossos talentos e a nossa ironia fina para fazer um programa informativo e divertido ao mesmo tempo.

Britto Jr. volta com “A Fazenda 6” no ano que vem
NT – Qual a análise que você faz da última edição de “A Fazenda”? 
 
BJ – Foi a melhor edição, tivemos muitas novidades e um time de peões especial. Foi preciso muito jogo de cintura também para tratar, por exemplo, com o drama pessoal da Angela Bismarchi – a morte trágica da irmão dela, Angelina – e situações totalmente imprevisíveis, como a desistência da Gretchen. Não vai ser fácil repetir uma temporada tão boa quanto a última.
Mas, estamos aí exatamente para isso, fazer melhor sempre.
NT – Você já recebeu propostas de outras emissoras para mudar de casa depois que você foi para a Record, em 2005?
 
BJ – Sim, algumas bem interessantes, mas, sinceramente, nenhuma delas melhor do que estar na Record, sendo valorizado e fazendo o que eu gosto.
Não posso negar que a emissora tem me dado espaço e condições para evoluir no meu trabalho e o reconhecimento por parte do mercado é natural, mas, sempre comparo a uma construção: Coloquei muito cimento, muitos tijolos aqui. Largar na metade para quê, se tá ficando bonito?
NT – Apesar de você não ser o apresentador, como você acha que o público vai reagir à “Fazenda de Verão”? 
 
BJ – Bem, eu estou me dedicando no momento ao “Programa da Tarde”, mas preciso lembrar que continuo sendo apresentador da edição clássica da Fazenda também (com artistas). A “Fazenda de Verão” (com anônimos confinados) é outra coisa. Trata-se de uma aposta da Record, diante da oportunidade de colocar pessoas desconhecidas no confinamento.
Vai ser um desafio e tanto para o Rodrigo Faro, mas ele tem talento de sobra e vai dar tudo certo, eu tenho certeza. Embora seja uma época do ano em que muita gente viaja de férias e com a concorrência de outros programas do gênero, será uma experiência super válida para a Record, mas não posso falar detalhes da “Fazenda de Verão”, porque eu não estou diretamente envolvido na produção desta temporada.
Só posso desejar boa sorte a equipe. E, no ano que vem, ai sim, poderei falar das novidades da “Fazenda 6”.
NT

Sobre pdtvaudiencia

você sempre mais informado

Publicado em outubro 17, 2012, em record e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: