Arquivo da categoria: PDTV Esportes

Casagrande revela que pediu emprego na ESPN por medo de sair da Globo

https://i2.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/27b9a0cb68056d18f9a0f848e2e886b0.jpg

Sem emprego Garantido!

O ex-jogador e comentarista Walter Casagrande Jr. concedeu uma entrevista para o programa “Bola da Vez”, que foi ao ar na noite desta terça-feira (23) na ESPN Brasil.

A reveladora conversa trouxe à tona alguns fatos até então desconhecidos do público.

Casagrande, por medo de sair da Globo na época em que sofreu com as drogas, chegou a pedir para voltar à ESPN Brasil, emissora de TV por assinatura onde começou sua carreira de comentarista, em 1996.

“Eu tinha medo de encarar os homens lá. Falei com o [José] Trajano, mas ele disse: ‘Vai lá e encara eles’. Dois dias depois, sofri o acidente”, contou, lembrando da grave batida de carro que aconteceu em 2007, quando ele chegou a entrar em coma.

Após se recuperar do acidente, Casão, como também é conhecido, decidiu se internar numa clínica de reabilitação para acabar com seu vício de drogas, que já durava vários anos.

Além disso, o comentarista falou de sua liberdade na Globo: “Só pediram pra eu tomar cuidado, porque a Globo é um canhão. Mas quando um jogador joga mal, eu falo que ele joga mal. Quando um jogador vai bem, eu falo que ele joga bem, mesmo que ele vá pra farra a noite toda. Eu não fico investigando vida de jogador nenhum”.

Casagrande também comentou sobre uma brincadeira do “Pânico”, na época da RedeTV!, que fez piada com o seu vício. “Não vejo, não vi a ‘brincadeira’, mas é o estilo do programa. Uma pena que foi um preconceito com os dependentes químicos”, concluiu.

Recentemente, Walter Casagrande Jr. lançou o livro “Casagrande e Seus Demônios”, juntamente com o jornalista Gilvan Ribeiro.

Melhores do ANO – VOTE AGORA

 

Vote em quem você quer que ganhe o prêmio Melhores do Ano de 2012. São diversas categorias, basta você clicar na opção e confirmar seu voto.

Click na imagem e vote 

Tetracampeonato não apaga tristeza de Cavalieri por Verdão rebaixado

Campeão brasileiro com o Fluminense após a vitória por 3 a 2 sobre o Palmeiras, na 35ª rodada da competição, o goleiro Diego Cavalieri vive um dos momentos mais importantes de sua carreira. Convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira, o atleta encontrou tempo em meio a rotina de treinamentos para lamentar o trágico rebaixamento de seu ex-clube para a Série B do Nacional.

“É muito triste. Todos sabem o carinho que eu tenho pelo Palmeiras, que me criou como atleta e homem. Eu passei por isso em 2002 e sei como é sofrido e doloroso. E esse ano eu ainda jogue contra eles na parte final do campeonato e fiquei muito triste pelo clube e pelos meus companheiros e amigos que passam por esse momento delicado”, comentou Cavalieri, que começava a aparecer nos profissionais do Verdão quando o time caiu pela primeira vez para a Segundona.

Formado nas categorias de base do Palmeiras, o arqueiro foi por muito tempo visto como o substituto do ídolo Marcos. Contudo, uma transferência para o Liverpool, da Inglaterra, fez com que o jogador ocupasse a reserva no Velho Continente e caísse de vez no ostracismo. Trazido de volta ao Brasil pelo Fluminense, em 2011, o atleta se firmou na meta tricolor e voltou a figurar entre os nomes mais importantes da posição nesta temporada.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Formado na base do Palmeiras, o goleiro Diego Cavalieri lamentou a situação difícil do seu ex-clube

Sem se envolver nas questões internas que culminaram em uma nova queda alviverde, Cavalieri prometeu acompanhar o desempenho de seu ex-clube na segunda divisão e garantiu que ficará na torcida pelo acesso palmeirense. Antes disso, porém, o atleta terá de manter a concentração para fazer jus à confiança do técnico Mano Menezes e contribuir para que a Seleção Brasileira consiga sair do estádio La Bombonera com uma vitória sobre a Argentina, nesta quarta-feira.

 

“Falar o que aconteceu de errado eu não posso, porque eu não vivi o dia a dia do clube. Mas eu digo que estou muito triste, pois sei o quanto é difícil essa situação. Nós jogamos com eles em Presidente Prudente e conversando com os jogadores era nítido o abatimento e a tristeza. Eu só espero que eles possam administrar bem isso e fazer uma excelente Série B para voltar à elite”, finalizou o dono da camisa 1 do time canarinho.

Neymar também lamenta a queda do rival – O goleiro Diego Cavalieri não foi o único jogador convocado para a Seleção que demonstrou abatimento com o rebaixamento do Palmeiras. Rival da equipe comandada por Gilson Kleina, o atacante Neymar também comentou sobre a situação do Verdão e disse que o próprio Campeonato Brasileiro sai perdendo com a ausência da equipe paulistana em 2013.

“O rebaixamento é ruim para todo mundo. O Palmeiras é um time grande e tem uma história muito bonita. Mas acontece com qualquer clube. Isso é ruim para o futebol, só que eu tenho certeza que eles estarão de volta à primeira divisão rapidamente”, opinou o santista, que contribuiu para a queda de seu adversário ao anotar os dois gols da virada por 2 a 1 do Peixe sobre o Verdão, no primeiro turno da competição nacional.

 

R7.COM

Mãe de primo de Bruno que foi assassinado deve ser ouvida hoje em julgamento

O terceiro dia de julgamento do goleiro Bruno Fernandes e outros dois acusados pela morte da modelo Eliza Samudio deve começar com os depoimentos das testemunhas de defesa. Entre as pessoas que serão ouvidas, estão confirmadas Célia Aparecida Rosa Sales, mãe de Sérgio Rosa Sales,primo do jogador que foi assassinado neste ano.

Além de Célia, Maria de Fátima Ruas Souto dos Santos, conhecida por sempre ser vista próxima à ex-mulher de Bruno, Dayanne Rodrigues, também deve prestar depoimento. Há ainda a possibilidade de que a delegada Alessandra Wilke, que participou das investigações do caso, seja ouvida ainda nesta quarta-feira (21). Alessandra é uma das testemunhas mais aguardadas do processo. Ela seria ouvida ontem, mas o depoimento foi adiado. Foi a delegada quem encontrou o filho de Bruno e Eliza na casa de conhecidos de Dayanne.

Antes do início dos depoimentos, no entanto, a juíza deve se pronunciar sobre o pedido feito ontem (20) pela Promotoria. Henry Wagner Vasconcelos pediu a impugnação de algumas testemunhas que foram flagradas usando celulares no hotel onde estão hospedadas.

 R7.COM

O MELHOR BLOG DA ATUALIDADE. EM BREVE!!!

NTV

http://ntvnoticiadatv.wordpress.com/

NTV no ar

 

http://ntvnoticiadatv.wordpress.com/

PDTV já era agora é NTV

http://ntvnoticiadatv.wordpress.com/

Kleber é expulso, mas Grêmio segura empate e aumenta jejum do Palmeiras

Atacante gremista recebeu segundo amarelo com 15min e deixou o Grêmio com dez. Foto: Edson Lopes Jr./Terra

O Grêmio jogou retrancado e com raça para superar a expulsão de Kleber com apenas 15 minutos e empatar por 0 a 0 com o Palmeiras, na noite deste sábado, no Estádio do Pacaembu, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time gaúcho perdeu o ex-palmeirense punido após uma cotovelada em Henrique, e conseguiu suportar a pressão para seguir embalado na competição, e aumentar o jejum do adversário para cinco jogos sem triunfo.

A saída da zona de rebaixamento fica cada vez mais distante para o Palmeiras. Com 17 pontos, o time pode cair para a penúltima colocação caso Atlético-GO e Sport vençam na rodada. Já o Grêmio se mantém na terceira posição, agora com 41 pontos.

Luiz Felipe Scolari modificou bastante o time derrotado para a Portuguesa por 3 a 0 no meio de semana com as entradas de Artur, Maurício Ramos, Márcio Araújo, Luan e o estreante Tiago Real. Com a nova formação, o Palmeiras impôs uma intensa pressão sobre o adversário, mas teve dificuldades superar a última barreira de quatro jogadores do Grêmio.

A situação do time gaúcho ainda piorou consideravelmente por conta do nervosismo de Kleber. Com 12 minutos, o atacante levou cartão amarelo por reclamação, e três minutos depois foi expulso pela agressão a Henrique.

Mesmo assim, a pressão do Palmeiras não surtiu o efeito desejado. Irritado, Felipão ainda colocou Maikon Leite nos minutos finais do primeiro tempo no lugar de João Vitor. No entanto, o Grêmio que criou a melhor chance da etapa com Zé Roberto, após drible em Bruno e chute salvo por Thiago Heleno de coxa aos 45min.

A alternativa encontrada por Felipão para o segundo tempo foi a entrada de Correa no lugar de Artur. Com o volante improvisado na lateral direita, o Palmeiras passou a abusar pelas jogadas no setor, mas poucas foram produtivas.

Nervoso, o Palmeiras partiu para as tentativas de longa distância no trecho final de jogo. Thiago Heleno, Correa, Mazinho e Maikon Leite se arriscaram. De nada adiantou. O Palmieras não conseguiu superar o Grêmio mesmo com vantagem numérica de jogadores em campo por 75 minutos, e deixou o Pacaembu sob vaias.

Ficha técnica

PALMEIRAS 0 X 0 GRÊMIO

PALMEIRAS: Bruno; Artur (Corrêa), Thiago Heleno, Maurício Ramos e Juninho; Henrique, João Vítor, Márcio Araújo (Maikon Leite) e Tiago Real; Luan (Mazinho) e Hernán Barcos
Treinador: Luis Felipe Scolari

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Naldo, Werley, Pará e Ânderson Pico; Souza, Fernando, Zé Roberto (André Lima) e Marco Antônio (Marquinhos); Marcelo Moreno (Léo Gago) e Kléber
Treinador: Vanderlei Luxemburgo

Cartões amarelos
PALMEIRAS: Luan, Tiago Real, Maikon Leite e Corrêa
GRÊMIO: Kléber, Marcelo Moreno, Naldo, André Lima e Ânderson Pico

Cartões vermelhos
GRÊMIO: Kléber

Árbitro
Sandro Meira Ricci (DF)

Local
Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Fonte: Terra